Recentes

DESKTOP ANALISA | Sobrevivi - Shirley Carvalhaes

Matheus Seixas | Editor

É com imensa alegria que, aproveitando o lançamento, escolhemos o mais novo lançamento pentecostal para ser analisado.


Como diz Elaine de Jesus, Shirley Carvalhaes, "dona de uma voz inconfundível", finalmente lançou seu novo disco. Intitulado "Sobrevivi", o formato de gravação escolhido foi o famoso EP. O formato tem sido comum no meio gospel e gravado por grandes nomes como Elaine Martins, Flordelis, Aline Barros e diversos outros que estão prestes a lançar. 

O disco conta com 5 faixas, sendo 2 inéditas e 3 regravações, de diversas autorias como Matheus Aguiar - compositor do carro-chefe "Grito da Alma" - e Atila Junior (infelizmente, não conseguimos o nome dos demais compositores). A produção ficou por conta do maestro Melk Carvalhedo, produtor de diversos álbuns neste 41 anos de carreira da cantora.

"Sobrevivi", canção-título do EP, é quem abre o disco. A princípio, você não espera nada dela pelo refrão chiclete que fica na cabeça até acabar. Mas ao chegar no segunda parte da canção, a panela começa a esquentar e vemos, com intensidade, o real significado de sua letra - o cuidado de Deus em meio a guerra e a sobrevivência nelas através da adoração. Uma verdadeira pregação cantada! A guitarra junto a bateria arrebentam em cada verso, só abrilhantando e complementando a interpretação de Shirley. 

Carro-chefe do álbum, "Grito da Alma" se trata de uma regravação da cantora Eurice Diniz. Apesar da letra ser linda e comovente, a faixa pode ser considerada bem fraca comparada às demais. Não há surpresa, impacto e convenhamos: a versão de Eurice transmite muito mais emoção! Ainda assim, o single tem seus pontos fortes: o up que a bateria dá no segundo verso quando Shirley declara "mesmo assim fraquinho, vou te adora; mesmo assim chorando, vou te adorar (...)" e todo o arranjo de cordas arranjado pelo maestro. Enfim, vamos para a próxima (rs).



A terceira faixa do disco é introduzida por violinos, piano e samples de instrumentos de sopro. "É Preciso", diferente da letra de "Sobrevivi", nos mostra o cuidado de Deus de outra forma; que é preciso passar pela provação para aprender a lutar. O mais gostoso de se ouvir durante a faixa é os samples de metais junto aos violinos e como a canção sobe e desce em instrumentalidade - ora está calma, ora está agitada. Prepara os lenços, pois está canção pentecostal vai mexer com seu emocional, pois talvez você sinta Deus falando contigo através dessa letra.

"Explode Coração" é a penúltima canção do EP. Introduzida pelo violão e um solo de baixo antecedendo a entrada dos metais, a faixa tem um ritmo animado, semelhante às canções latinas como a salsa. O backing surge mais forte logo na introdução cantando "xanana, xanana, explode coração; tum, tum, tum, tum, tum, tum" (rs), em algumas partes durante o primeiro verso e no refrão. Uma canção gostosa de se ouvir e que não pode ser pulada de jeito nenhum!

Para fechar com chave de ouro, Shirley interpreta a regravação da canção-título de seu primeiro trabalho lançado em 1977, "Acima das Estrelas", composta por Atila Júnior. Com uma nova roupagem, a regravação ficou absolutamente perfeita! Acompanhando a animação da faixa anterior, os instrumentos, sem exagero, acompanham a cantora de forma suave. O maior destaque, em instrumental, vai para o saxofone que é tocado na maior parte da canção. Shirley reproduz drives durante o refrão ao dizer que "Ele é Jesus, o Rei da glória". Fechou o EP bem fechado (rs).

Já ouviu aquele ditado "nunca julgue o livro pela capa"? Pois bem, esse ditado se refere exatamente ao EP de Shirley Carvalhaes. As fotos e a arte foram feitas por Fábio Rickman e, apesar da linda foto escolhida para capa, as fontes não foram bem projetadas. Mas o conteúdo é de surpreender (rs).


A chegada da considerada maior voz feminina do pentecostal brasileiro à MK Music pode ter sido duvidosa ao lançar o single "Grito da Alma", mas Shirley mostrou o que é ter conteúdo e fazer as pessoas ficarem com vontade de "quero mais". As cinco faixas nos trazem diferentes estilos, batidas, instrumentos e letras, mostrando que Shirley sabe agradar o velho e o novo. O disco não tem uma canção que fará você dizer: "nossa, essa é a melhor canção pentecostal do ano" e, talvez, pode não ter agradado a muitos com o repertório, mas, ao ouvir todo o EP, as canções te farão sentir Deus falando contigo e você sentirá uma alegria contagiante. Melk soube, mais uma vez, produzir um álbum de qualidade!

Infelizmente, a escolha do carro-chefe não foi a melhor das escolhas. "Sobrevivi" tem 4 canções muito mais fortes para se tornar hit do álbum, porém entendemos a escolha da cantora que sentiu uma conexão grandiosa com a canção e pôde sentir Deus falando com ela.

Sendo assim, que o Deus, que mora acima das estrelas, possa atender o grito da alma que sai de dentro de você e te faça entender que, ás vezes, é preciso enfrentar as lutas do dia-a-dia, mas no final, adorando, você dirá "sobrevivi a mais uma batalha"! E, sem dúvidas, esse coração ai dentro explodirá de alegria e estará preparada mais uma vez para a luta.

Até a próxima!


DESKTOP GOSPEL



3 comentários:

Tecnologia do Blogger.