Recentes

Duelo de Versões: Pode ser Hoje #2

Hoje trazemos a segunda edição da coluna Duelo de Versões. Para esta edição, apresentamos a canção "Pode Ser Hoje", uma composição de Tângela Vieira, sucesso na voz de Damares que foi regravada este ano pela compositora.


Damares gravou "Pode ser Hoje" em 2014 no disco "O Maior Troféu" e logo em seguida no DVD ao vivo de mesmo nome. Entre as várias canções que fizeram sucesso neste álbum, esta em destaque, foi uma das que explodiram em todo país, sendo cantada por vários corais de jovens e irmãs do circulo de oração.

A canção foi produzida por Melk Carvalhedo e contem aquela produção já conhecida de Melk, carregada de bons arranjos, uma levada envolvente e crescente. Violinos podem ser ouvidos já na introdução. Alguns leves loops são inseridos e metais são bem presentes. O backing vocal é arrepiante nesta versão, aparecendo em pontos bem estratégicos com bons arranjos de voz e afinação. No refrão o violino volta com arranjos mais ousados e uma sequência um pouco diferente, com leves cortes e retomadas. A interpretação da cantora é muito boa dentro de suas limitações . No intervalo de letra temos um solo de guitarra que é quebrado por leves notas no teclado e a cantora retorna á canção.  De forma firme e forte, bem como começou, Damares encerra a faixa. A versão do DVD não é muito diferente do que temos no CD em estúdio. O que muda é a sonoridade. Alguns novos loops foram inseridos, juntos com arranjos de guitarra e contra baixo. Confesso que prefiro a versão ao vivo, é um pouco mais envolvente, principalmente quando se assiste o DVD. Abaixo, as duas versões, em estúdio e ao vivo.

Ouça a versão em estúdio:


Ouça a versão ao vivo: 


No ano corrente, Tângela, compositora desta canção à regravou em seu disco "Do outro Lado". A produção é de Ricely Diaz, que conseguiu trazer uma boa versão. 

Logo de inicio percebemos que não temos uma versão muito diferente, a firula inicial é a mesma, mas o backing aparece entoando o titulo da canção. Temos uma flauta durante a introdução, juntamente com os metais, rabeca e bateria. Instrumentos de sopro são ouvidos discretamente e uma percussão modesta é inserida. O refrão ganha uma pequena - quase que imperceptível - modulação no compasso.  Temos uma versão mais leve no que diz respeito a arranjos, com uma boa interpretação da cantora e modestos arranjos de percussão. A rabeca aparece bem sequenciada junto à um backing afinado que aparece em momentos estratégicos, mas não com muito impacto. Confesso que gostei bastante dessa versão, visto que não há mudanças no ritmo da mesma, temos uma alinhada e boa regravação, dentro do que foi pretendido por Tângela. A inserção da percussão foi uma boa sacada por parte do produtor, que conseguiu suprir a ausência da metaleira e loops que temos na versão de Damares. 

Ouça a versão de Tângela: 

Avaliação Final: Não existe uma diferença muito grande no que diz respeito a interpretação e ritmo da música. Não há aquela diferença que você ouve e diz: - "Nossa, será que é a mesma música?" Temos boas versões, que podem agradar a todos. Damares com uma produção mais requintada, pesada e forte, e Tangela, com uma versão modesta, sem perder força e impacto. A letra versa sobre um dos temais mais urgentes da igreja. Tema este que não pode desaparecer das canções e pregações. Essa mensagem precisa ser anunciada. O céu é real. Aquele que fez a promessa é, e continuará sendo fiel para cumpri-la. 
Fico com a versão ao vivo de Damares. Não por ter uma produção diferenciada, ou ter grandes destaques, mas, o ao vivo sempre me chama mais atenção. 
E você, amigo leitor, qual sua versão preferida? Conte pra gente nos comentários. 
 
Alisson Lima | DESKTOP GOSPEL 

2 comentários:

  1. A diferença é que os arranjos deste hino na voz da Damares ficou Melhor, quando ouvir a Tangela cantando pensei que era a Damares, mais os arranjos da cantora Tangela deixou um pouco a desejar, na minha opinião ficou melhor para arranjos na voz da Damares.

    ResponderExcluir
  2. 2014? Não. O Cd em 2013, era o título do Cd "O Maior Troféu".

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.