Recentes

Os melhores lançamentos de 2016

O ano de 2016 foi farto de lançamentos e novas ideias para o mundo da música. As plataformas digitais mostraram que vieram pra ficar e o mercado se tornou cada vez mais competitivo. Muitos Se destacaram e alguns mostraram que uma carreira consolidada contam muito no momento de selecionar repertórios e tivemos muita coisa boa este ano, por isso aguardamos até o último momento para fazer essa publicação e já alertamos que não realizamos nenhum tipo de enquete e não iremos ordenar os CDs em ordem decrescente, a lista será de forma aleatória.  Vamos a lista que é bem extensa.



"Rompendo", produzido por Ronny Barbosa, foi um dos primeiros discos lançados em 2016 e mostrou que Elaine Martins na MK deu muito certo. A cantora, agora mais madura, emplacou o sucesso "Volte a Sonhar" e nos apresentou um  belíssimo álbum. 
Lançado com muita expectativa, o disco "Deus Não te Rejeita" de Anderson Freire trouxe uma pegada mais introspectiva e uma produção de alto nível. Mesmo não trazendo um CD mais pra cima e empolgante, Anderson mostrou belíssimas letras e uma interpretação de emocionar. Nívea Soares e o filho de Anderson participam do disco. 

Alugiana é uma cantora não muito famosa, mas mostrou que a nova geração sabe fazer um disco de excelência. O álbum "Santifica" foi produzido por Junior e Rafael Andrade e traz um pentecostal de primeira. Violinos, cordas e teclados são ouvidos em todo o disco, além da interpretação da cantora que muito boa. Esse é um CD feito para os conjuntos. 

Outra revelação foi Felipe Farkas, que nos trouxe o CD "A Porta". Produzido por Ronny Barbosa, o disco apresenta oito canções pentecostais do inicio ao fim. Farkas é um grande tenor e interpreta as canções com todo gás. A produção e o backing são o destaque do disco.

Eliã Oliveira também lançou disco este ano, o "Providência". A cantora que é conhecida por suas declamações e canções extensas e com letras bíblicas mostrou o bom e tradicional pentecostal, com uma pegada mais raiz e uma interpretação singular. 

"Tempestade" foi o disco lançado por Deise do Vale em 2016. O projeto seguiu a linha de Deise, cantando com uma pegada black dentro do pentecostal. O disco apresenta canções fortes e proféticas e merece estar entre os melhores do ano. 
Seguindo com nossa lista temos o disco "Obra Prima" de Damares. O CD não veio puramente pentecostal, mas mostrou uma Damares diferente e com uma voz mais aveludada. O álbum dividiu opiniões e foi produzido por Melk Carvalhedo e Rogério Vieira. Damares é um sucesso de vendas e o "Obra Prima" já foi anunciado como disco de ouro e segue em segunda tiragem. 

Ainda tratando-se de uma revelação, temos o disco de Mauricio Nascimento. "Injeção de Fé" trouxe um repertório de peso e seguiu no estilo pentecostal. A produção é de ótimo gosto e o projeto gráfico foi desenvolvido pela agência ME Design. 

Estreando na gravadora MK, Elaine de Jesus surpreendeu a todos com o lançamento do disco "Somos a Igreja". Ao lançar o single e preview, a cantora foi bastante criticada, mas o disco completo provou que não podemos julgar um livro pela capa (rsrsrs). Produzido por Ronny Barbosa, o álbum mostrou uma Elaine ainda mais madura. 

Uma grande surpresa deste ano foi Andreia Alencar, a cantora que é considerada revelação, nos apresentou o disco "Tem que ser Perfeito". Com uma voz grave, a contralto soube pisar na campo pentecostal e trouxe um disco muito bem produzido e um ótimo repertório, esse vale a pena ouvir e comprar. 
Depois de algum tempo sem lançamentos inéditos no pentecostal, Suellen Lima trouxe um disco de excelente qualidade. A produção ficou na responsabilidade de Adilson K. Rodrigues e muitos foram os arranjos em destaque nesse CD, entre elas temos "Gritai", "Não Negaremos" e "Quero ser santo". 

Eveny Braga lançou o disco "Tempo de Cura" que está puramente pentecostal. O repertório do CD está muito bom e a produção do mesmo contem arranjos bem elaborados e um backing de tirar o fôlego. 

Vanilda Bordieri nos apresentou dois discos esse ano, mas o "Esperarei" merece maior destaque. Gravado ao vivo, o projeto mostra um pentecostal que gostamos de ouvir, com composições bem feitas e uma interpretação não tão "gritada" por parte da cantora. Destaque para "Tua presença", Casa de Isabel" e "Esperarei". 

Outra revelação do pentecostal masculino foi Wesley Ielsen. O disco "O Convite" tem um repertório muito bom e nenhuma música passa despercebida, a produção também é de ótimo gosto e CD é muito bom de ouvir. 
Quase encerrando o ano 3 cantoras nos surpreenderam e lançaram excelentes discos. Gabriela Rocha lançou o "Até Transbordar". No estilo pop adoração a cantora provou que é um sucesso e está "ostentando" visualizações no youtube, são mais de 31 milhões de acessos na canção "Teu Santo Nome" que também foi gravada ao vivo e está no CD. 

A outra foi Rose Nascimento e o CD "Questão de Honra". O repertório do CD está muito bom e a primeiro momento a produção não agrada bastante, mas a interpretação de Rose e uma boa analise do disco nos levaram a inseri-lo na lista. 

Encerrando nossa lista e também os melhores lançamentos de 2016 chegou ela, Ariely Bonatti. "Na Casa tem Vida" mostrou a cantora mais madura e um repertório repleto de boas canções, a produção também está muito boa e o disco chama atenção por conter letras marcantes e muito bem pensadas.

Essa foi nossa lista de fim de ano dos melhores lançamentos de 2016. Tivemos ainda muitos EPs lançados esse ano, como é o caso da Dupla Canção e Louvor e também dos irmãos de Rondônia, Lucas Alves e Expedita que foram destaque este ano. Desejamos a todos um excelente 2017 e que continuemos firmes e perseverantes a cada dia. Deus abençoe  a todos.

Alisson Lima | DESKTOP GOSPEL

6 comentários:

Tecnologia do Blogger.