Recentes

Saiba para qual candidato à Presidência votam as personalidades evangélicas

Marina Silva e Pastor Everaldo disputam votos dos eleitores evangélicos 
As manifestações públicas de artistas e formadores de opiniões nas redes sociais em prol de um determinado candidato contribui para uma maior divulgação deste. Não é por coincidência que os partidos convidam astros para se candidatarem, afinal, eles têm chances maiores de chegar ao cargo que concorre e ainda podem, em alguns casos, levar consigo outros candidatos.

Contudo, paralelo à barganhas políticas, existem famosos que espontaneamente se posicionam em apoio aos seus candidatos. No meio evangélico não é diferente e nem poderia ser, uma vez que a política tem seus efeitos em qualquer segmento e uma escolha errada pode trazer desvantagens para alguns grupos sociais.

Separamos para vocês uma lista de personalidades evangélicas que já decidiram em qual candidato à Presidência votar nas próximas eleições.


O pastor Silas Malafaia foi um dos primeiros evangélicos à manifestar seu apoio a um presidenciável. Líder influente, Malafaia chegou a gravar um vídeo onde oficializa aliança ao candidato pastor Everaldo: "Sou cidadão e tenho direito de expressar minhas opiniões. Estou no estado democrático de direito, tenho o direito de indicar pessoas e você tem o direito de aceitar ou rejeitar o que eu falo", declara.

A cantora Vanilda Bordieri, que não costuma ficar em cima do muro e nem tão pouco engana seus fãs com meias verdades, se posicionou expressamente em sua página oficial no Facebook: "Meu Voto será de Marina Silva. PQ? Analisando todos os candidatos. Decidi votar 40. como cidadã, tenho que me posicionar, e como serva de Deus orar para que não esteja fazendo a pior escolha."

Lauriete, que é deputada federal pelo PSC no Espírito Santo, vota no pastor Everaldo:  "Voto no Pr Everaldo porque ele é o único que defende os princípios de Deus, valorizando a família e a vida. Se eu votasse em outro, eu estaria entrando em contradição de tudo aquilo q prego" escreveu ela, que também é cantora reconhecida no país inteiro.

A cantora Amanda Ferrari, que chegou a anunciar pré-candidatura a deputada estadual pelo PSC, não vota no presidenciável desse partido, mas sim em Marina Silva do PSB: "Agora entendi porque a #MarinaPresidenta usa tanto os colares esquisitinhos ela faz seus proprios assessorios #tudo bem é feio mais mesmo assim meu voto é dela #simplesdemais poderia usar o puro glamuor mais é simples!".

Contrario ao seu partido, PR, que apoia a reeleição da candidata do PT, Dilma Rousseff, o senador Magno Malta está fazendo campanha para o presidenciável do PSC, o pastor Everaldo: "Tinha deixado claro desde o início para a cúpula (do partido) que se o caminho fosse governo, meu caminho seria outro (...) Vou percorrer o Brasil todo com Everaldo. Os evangélicos se juntam para tomar porrada dos outros, mas não se juntam para eleger as pessoas. Isso tem que mudar" afirmou.

O candidato a deputado federal pelo PSC, Marco Feliciano, apoia neste primeiro momento o pastor Everaldo. Feliciano, que também é pastor e muito influente, reafirmou sua decisão neste domingo(31): "No 1º turno meu voto é para o Pr @Everaldo_20 ele é do meu partido o PSC e ja tenho acordado isso publicamente. Quanto a Marina ja tive minhas desavenças com ela exatamente por ser dúbia em suas respostas.".

Fiel às suas convicções, o parlamentar ressaltou ainda que vai com qualquer candidato no 2° turno, exceto Dilma Rousseff, que já é uma opção. A única dúvida é quem vai com ela para o páreo.

Na última quinta-feira, 29 de agosto, a líder do Ministério de Louvor Diante do Trono, Ana Paula Valadão, não disse com todas as palavras que apoiava a candidata Marina Silva, em vez disso, compartilhou uma montagem com várias pessoas usando o penteado da presidenciável. Na imagem ainda constava a hashtag #SouMarina40.

É quase unânime o fato de evangélicos votar em evangélicos, pelo menos isso é notório entre os mais famosos. Contudo, vale ressaltar que muitos preferem não se posicionar ou não misturar política e religião, em decorrência disso, não externam suas opiniões publicamente.

Vamos aguardar para ver se nos próximos dias os demais evangélicos, reconhecidos nacionalmente, se posicionam em relação as eleições 2014. Até lá, os presidenciáveis, que não tem apoio dos líderes religiosos, já pode investir para também comer da fatia do bolo.

Por Gilson Evangelista | DESKTOP GOSPEL
Tecnologia do Blogger.