Recentes

Intimidade Sonora, novo CD do cantor Kim, chega às lojas em breve

Um raro exemplo de artista que consegue conciliar com maestria a carreira solo com o trabalho de uma banda que está na estrada há 25 anos. O cantor Kim é um exemplar realmente diferenciado neste meio em que geralmente o líder de um grupo opta, tempos depois em seguir trabalhando de forma independente. 

Com uma carreira consolidada à frente da Banda Catedral, o cantor Kim consegue manter um trabalho solo com igual sucesso. 

Esta vida dupla também tem caminhos bem definidos. Enquanto vocalista da banda, Kim segue numa pegada pop rock com letras criativas e engajadas. Quando assume seu projeto pessoal, Kim se transforma no ser romântico com baladas pop e muita poesia. 

Tanto no projeto Catedral, quanto no projeto Kim, o estilo e a proposta permanecem iguais, falar de Deus, de seu amor e de temas bíblicos de uma forma criativa, poética e principalmente, fugindo de estereótipos e conceitos formados. 

Em “Intimidade Sonora”, novo álbum da carreira solo, Kim, nos presenteia com uma projeto de altíssima qualidade. Com produção musical do irmão e parceiro de banda, Júlio Cezar, o disco conta com 15 faixas. O CD inicia-se com a música ‘Muito Obrigado’, uma verdadeira mensagem de gratidão a Deus por todo seu cuidado e carinho. “Eu não posso mais viver sem seu amor ...”, canta Kim. 

Em ‘O Mundo Precisa de Deus’ a mensagem é clara. Todos necessitamos de Deus e de seu amor. Uma canção tremendamente direta e evangelística! Ressalte-se que o intérprete enfatiza de que o mundo precisa de amor e de Deus e não de uma religião. A canção será a primeira faixa a ser enviada para as rádios de todo o Brasil. 

Esta é uma mensagem constante no trabalho do Catedral e que também está presente no projeto solo. A faixa 3 é ‘Sempre Apaixonado’, uma rasgada declaração de amor para alguém que se encontra distante fisicamente e muito perto do coração. 

Dando sequência no CD, nos deparamos com ‘Com Você’. O arranjo se destaca com uma proposta mais conceitual, uma sonoridade diferenciada, um som mais sofisticado. O resultado ficou excelente! Em ‘A confirmação divina de amar’ o clima muda mais uma vez. Agora o som fica mais clássico, destacando para a interpretação do cantor. É uma música intimista, onde o cantor se declara para Deus de uma forma extremamente melódica e poética. Lindíssima canção. 

O CD prossegue com ‘Sobrenatural’ e mais uma vez o clima do disco muda radicalmente. Com uma pegada bem pop e algumas referências de MPB, a música tem um belo arranjo. Uma dica é prestar atenção nos detalhes dos instrumentos. Tudo muito bem elaborado e equilibrado. Em ‘Simplesmente’, Kim nos brinda com uma nova versão de seu grande sucesso, agora só com voz e violão, tudo bem simples como já evidencia o título da canção. O resultado ficou maravilhoso, pois a qualidade da voz e interpretação do artista se sobressaem neste momento. 

Na sequência, outra regravação, a música 'Por Te Conhecer’ assume uma versão acústica, um pouco mais folk com violão em destaque. Mais um presente de Kim para o público enorme que curte seu trabalho. Em ‘Me Diz’, destaque para a criativa letra, para o jogo de palavras. É uma das fortes músicas do álbum. “Me diz aonde posso encontrar esse amor. Eu vou procurar seja aonde for ...” 

Em ‘Linda Minha’ mais uma declaração de amor embalada por muita poesia. Impossível não cantar junto: “Linda minha tão delicada, já fez morada, meu coração ...” O CD prossegue com ‘O Amor é um presente’, que lembra o som de uma singela caixinha de música. 

Mais declamando do que cantando, Kim, segue declarando a importância do amor no dia a dia das pessoas. Com uma sonoridade bem latina, ‘Eu Quero Apenas Falar de Amor’ é uma salsa, meio despretensiosa, que assim como diz o título, apenas fala sobre a necessidade de se falar do amor e agir como tal. 

Em ‘Você pode me beijar’, nos deparamos com mais uma música declaradamente romântica e bem próxima da sonoridade do Catedral. Letras bem trabalhadas, arranjos elaborados, tudo no tamanho certo. O CD vai chegando ao fim, e na décima quarta faixa, ‘Será Difícil’, Kim muda o discurso romântico e passa para algo mais existencial. Ele fala do encontro com Deus e sobre a dificuldade de se prosseguir sem o sua presença lado a lado. 

O CD chega ao fim com ‘Tô contigo e não abro, Jesus’. Bases eletrônicas, um clima bem atual, letra simples, refrão forte e como não deixar de perceber, um recado claro para algumas pessoas que duvidaram da fé e postura do cantor. Para bom entendedor, meia palavra já basta! 

Em "Intimidade Sonora", Kim passeia por diferentes estilos musicais, mas sempre mantendo sua qualidade nas letras e arranjos. Sem dúvida, Kim é um dos únicos artistas do meio cristão que consegue falar abertamente do amor romântico com a mesma forma e desenvoltura com que consegue expressar sua fé. 

O álbum "Intimidade Sonora", lançamento Sony Music, chega às lojas no fim de agosto e estreará nas plataformas digitais em 20 de agosto.

Assessoria de Imprensa Sony Music | Desktop Gospel

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.