Recentes

Daniela Araújo – A força da interpretação

Finalista do Troféu Promessas, a surpreendente Daniela Araújo é a expressão de talento aliada à beleza da sua interpretação 
Ela sente profundamente o que canta. Ela capta e prende a atenção do público pela intensidade das suas ministrações. Cada música se torna um momento especial para falar do amor e do poder de Deus. Compasso a compasso, ela vai transmitindo a mensagem de Cristo, levando seu público a refletir sobre a palavra musicalmente recebida. Daniela Araújo é assim: uma profissional da música que vive literalmente o que canta. Uma cristã cujos talentos foram oferecidos a Deus para tributo e honra Dele somente. 

Em sua bagagem musical, Daniela Araújo traz a versatilidade, sendo uma musicista de iniciativas e atualizada em vários assuntos, especialmente naquilo que é novo. Ela não tem receio em avançar e em revelar novos horizontes. Por isso, ocupa um lugar de destaque na música evangélica nacional. 

O seu primeiro álbum, intitulado “Daniela Araújo”, lançado em setembro de 2011, pela Sony Music, gravadora a qual faz parte, recebeu aprovação do público e da crítica especializada. Nesse trabalho, Daniela dá vida a cada canção com interpretações emocionantes e envolventes. Um projeto rico de composições, 15 no total sendo 13 de autoria de Daniela, que embalam mensagens reflexivas e profundas. Um bom exemplo é a bela canção “Guia-me”, cuja primeira estrofe diz: “Cada um por si / Todos por nenhum / Não param pra pensar por momento algum / Fruto da vaidade / Terra de ninguém / Ideias pela metade, passatempo de alguém / Pra que tanta evolução / Se o crescimento sempre fica para trás / E o mundo me diz não / Mas ainda existe alguém oferecendo paz [...].” É baseado nesse repertório que Daniela alicerça a sua carreira. 

Com um timbre único e inconfundível, Daniela Araújo traz um CD de alto grau de produção, embalado um por um instrumental de bom gosto e de sonoridade moderna, traçado por naipes de cordas dando uma profundidade musical. E isso se deve à participação mais que especial da Orquestra Filarmônica de Praga, na República Tcheca (país da Europa Central), onde foram gravados os arranjos de cordas e metais. Além disso, o CD contou também com a participação de um coral da Igreja Assembleia de Deus da Lapa, em São Paulo (SP). O álbum teve a produção da própria cantora, com co-produção do seu esposo, o cantor e compositor Leonardo Gonçalves, do seu irmão, Jorginho Araújo, e produção vocal de Blacy Gulfier. 

É por essas e outras tantas razões que o álbum chegou não só como um diferencial no mercado, mas também como um trabalho que conseguiu unir unção, técnica, beleza e poesia.  

Daniela é uma das finalistas do Troféu Promessas 2012 e concorre nas categorias “Revelação” e “Melhor CD”. A respeito das indicações, ela diz: “Fiquei surpresa e feliz, porque não esperava participar de tantas indicações na primeira fase de votação popular, e nem esperava passar para a segunda fase! Porque sei que meu ministério está apenas engatinhando, perto de outros cantores. Fico muito motivada com o apoio que estou recebendo por meio dos votos da galera”, revela. 

A cantora também avalia a importância de uma premiação como esta apoiada pela Rede Globo: “Toda a credibilidade do Troféu Promessas vem por meio do apoio da Globo, que tem valorizado a música evangélica, que carrega uma mensagem pura e de esperança. Sem contar que temos muitos talentos. A Deus toda glória”, reconhece Daniela.

Carreira 

Para falar da trajetória de Daniela Araújo, cabe citar aqui um agradecimento feito a Deus pelo ex-senador texano Charles R. Floyd (1881-1945). Ele disse: “Obrigado, Senhor, pelas coisas que nos ajudam a tomar tempo para viver.” Parafraseando Charles, a cantora Daniela Araújo pode dizer: “Obrigado, Senhor, pela música que me ajuda a ocupar tempo para viver.” E isso é tão verdadeiro na vida de Daniela, pois a menina que nasceu na capital paulista se envolveu com a música desde cedo. 

Aos três anos de idade fez sua primeira gravação com seus irmãos: Elen Diana, Suelen e Jorginho. Os quatro fizeram uma participação especial em um disco dos seus pais, Jorge Araújo e Eula Paula: “Hoje ouço essa música e me divirto”, conta Daniela. 

A partir disso, os pais pensaram na possibilidade de gravar um disco, pois todas as vezes que iam à igreja, as crianças queriam cantar. E foi assim que surgiu o grupo “Turma do Barulho”. Em 1985, veio o reconhecimento nacional do grupo com o álbum “Vamos Louvar a Jeová”. Foi por meio desse álbum que a banda mirim viajou por todo o país e exterior. O último disco do grupo foi lançado em 2000. Juntos, o quarteto gravou doze álbuns. 

Atualmente, os irmãos estão com outros trabalhos paralelos: “Além do meu CD, minha irmã, Elen Diana, também lançou o seu CD recentemente. Meu irmão Jorginho trabalha com o pastor Massao Suguihara, idealizador do projeto ‘Adoração e Adoradores’, que já contou com a participação de Ana Paula Valadão, Fernanda Brum, David Quinlan, entre outros. E a Suelen trabalha com meus pais e estuda fotografia. Todos nós estamos casados e felizes. Meus pais continuam cantando em um estilo mais saudosista”, compartilha Daniela. 

Aos 16 anos, Daniela viu o seu pai montar o Estúdio Nova Geração. A criação desse espaço lhe proporcionou um crescimento vocal e musical: “Fiz alguns meses de aula com o professor de canto, Isabêh. E ele mudou a minha vida, pois me ensinou escalas harmônicas, me ensinou ajustes, tirou minhas dúvidas. Tenho muitas saudades dele. Como a única coisa que eu podia fazer era cantar, fiz vocal em outros estúdios. Conheci muitas pessoas legais, aprendi a ficar quieta, tanto para não gastar a voz como para não falar demais! (Risos.) E o melhor: ganhei amigos eternos e aprendi muito com eles. Um exemplo disso é o cantor, compositor e produtor, Paulo César Baruk. Até conselhos ele me dava! E hoje é meu irmão mais velho e padrinho de casamento, um privilégio”, enfatiza. 

Um tempo especial com pessoas especiais 

Assim que montaram o estúdio, os pais de Daniela sempre a incentivaram para que gravasse um trabalho solo. Mas naquela época, com 16 anos, Daniela não estava certa do que queria musicalmente falando e preferiu esperar. Contudo, aos 21 anos, ela e o irmão Jorginho, começaram a fazer uma prévia de como seria o seu primeiro CD. 

Foi então que Daniela conheceu o seu esposo, o talentoso cantor e compositor Leonardo Gonçalves: “Ele conseguiu me enxergar e se propôs a me ajudar com o repertório. Eu, compositora compulsiva, tinha uma lista de quase trinta músicas para gravar. Ele peneirou e fechou o repertório comigo, e eu senti coragem de me assumir. Sem dinheiro, mas com muitos contatos e com muita fé em Deus, comecei a fazer o CD por conta própria, do jeito que o Senhor havia colocado em meu coração”, conta Daniela que se casou com Leonardo no dia 21 de abril de 2009. 

Daniela demonstra a sua gratidão para com as pessoas que, como ela mesma diz, Deus foi colocando em seu caminho para ajudá-la: “Essa produção foi um verdadeiro milagre. Deus trouxe pessoas como Ricardo Araújo, um homem visionário que canta muito bem e acreditou no meu trabalho. Ele foi uma peça fundamental para que eu gravasse a base do meu CD. Dudu Borges (músico), Hugo Pessoa (diretor), Giovanna Borgh (videomaker), Fernando (técnico de áudio), Blacy (fonoaudióloga), o que falar deles? Estou rodeada de pessoas abençoadas e iluminadas por Deus.” 

Diferencial – Cordas em Praga e Milímetro 

A beleza do trabalho de Daniela Araújo passa por um projeto audacioso: a gravação de cordas em Praga, capital da República Tcheca. Durante quatro dias, Daniela viveu momentos únicos separados por Deus para a sua vida. Ali, no teatro Rudolfinun, datado do século XVIII, a cantora assistia a gravação de suas composições sendo executadas por músicos da Orquestra Filarmônica de Praga. Sem dúvida um momento inesquecível. 

A cantora explica que a opção de gravar em Praga foi devido ao custo/benefício: “Naquela ocasião, o câmbio era favorável a nós. E outro fator também nos motivou. O maestro e pastor, Willians Costa (Diretor do Departamento de Comunicação da Igreja Adventista do Sétimo Dia Mundial), que chamamos carinhosamente de ‘tio Willy’, tinha outros trabalhos a serem gravados lá. Unimos todos os projetos e diminuímos os custos de logística e, graças a Deus, deu tudo certo”, conta. 

O público pode ouvir as cordas gravadas em Praga no “Interlúdio Jugo Suave” e em “Jugo Suave”, do álbum “Daniela Araújo”. 

Ver esse trabalho me emociona, porque só eu sei o quanto eu imaginei as músicas prontas, lindas, superando minha situação financeira, mas não a minha fé, tampouco minha criatividade”, descreve. 

Mas não é só isso. Em abril deste ano, a cantora lançou o clipe da canção “Milímetro”, gravado na Suíça e na Alemanha. Novamente Daniela surpreendeu, pois o clipe ganha pela genialidade e estética utilizada, invertendo a ordem dos acontecimentos. Isso porque as cenas mostram a cantora se movendo “ao contrário”. O clipe teve a direção de Lucas Motta e a montagem de Felipe Falcade. Em seu canal oficial no Youtube (DanielaAraujoVEVO), o clipe já teve quase 50 mil visualizações. 

Como se pode ver, os projetos de Daniela Araújo se diferenciam e abrem caminho para que outros tenham a mesma coragem e desejo de inovar em meio a tantos produtos da cultura moderna. 

A cantora deixa uma mensagem especial aos leitores: “Muito obrigada a todos que votaram e que estão votando em mim no Troféu Promessas! Que o Senhor abençoe vocês, façam a diferença neste mundo, sejam luz”, diz Daniela Araújo. 

Cabe aqui ainda uma observação. Certa vez, Daniela compartilhou que se não fosse cantora, seria fotógrafa: “Nunca estudei, mas tenho vontade”, revela. Mas na verdade a música evangélica agradece pela primeira escolha, que rende frutos de louvor a Deus e músicas inspiradas para se meditar e se regozijar no Senhor.

Equipe Troféu Promessas

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.